sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Uma das grandes questões da vida é como os sentimentos, as relações sociais podem nos transformar tanto! O que nos molda ao longo dos nossos anos de vida? Nossas vivências, experiências, escolhas, família, amigos, relacionamentos? Será mesmo que somos tão mutáveis assim? Será que algumas coisas pelas quais passamos podem nos tornar tão rígidos em algumas ideias que nunca mais mudaremos nosso pensamento? A chave de tudo está no nosso pensamento e no nosso estado de espírito. Muitos estudam o cérebro mas poucos compreendem os sentidos, os sentimentos, o pensar. Como pode um simples fato ou um acontecimento modificar uma pessoa, modificar seu modo de pensar, de agir, sua personalidade, assim, do dia para a noite?! Isso me faz refletir sobre qual a marca nós deixamos na vida das pessoas e se estamos preparados para arcar com as responsabilidades sobre essas marcas. Também me pergunto se nós temos noção do quanto nossas atitudes podem influenciar a vida de quem está ou esteve ao nosso lado.
O tempo é a grande chave de tudo.
Podem ser dias, meses, anos... um dia a gente passa uma borracha em tudo.
A questão é entender que demora-se para superar algumas coisas.
A gente vive ainda se martirizando,
cortando os vínculos,
apagando as fotos,
desfazendo os sentimentos...
no fundo a gente sabe que essas coisas fazem mal
mas muitas vezes não se vence a guerra na primeira batalha.
Um dia você é forte, no outro não se importa nem um pouco com o que aconteceu
e no outro
você chora, se entristece e até sonha com coisas que viveu.
Tem dias fáceis e dias tempestuosos.
Tem amores de longas datas e paixões avassaladoras...
Não se sabe ao certo qual o dia em que realmente vamos colocar um ponto final.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

As singularidades...
O olhar sobre as coisas profundas...
menos superficialidade no mundo.
Atitudes que dizem quem você realmente é.
As coisas passageiras...
E o que realmente permanece?!
A essência de cada um de nós.
M.Y.B.
Ingratidão sempre foi a atitude mais comum entre as pessoas.
Comum, não normal...
Cansa e faz você desacreditar na capacidade do ser humano de ser bom.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

É bom que saibamos: o fortalecimento da alma em coisas boas é a melhor proteção. 
Quando as coisas acontecem, quando o mar se agita é a calmaria do coração que deve falar mais alto.
Muitas são as pedras, os espinhos, as lágrimas e temporais.
Mas tudo passa.
Tudo passa. 
E depois de tudo isso, a luz que invade é mais forte do que outrora fora.
O segredo é a fé. O segredo é a confiança.
É o levantar todos os dias com um novo propósito.
É deixar de lado tudo aquilo que for tóxico.
É o silêncio.
E o hoje e o amanhã, com toda certeza, será melhor do que o ontem.
Com Deus é sempre assim: essa certeza da paz na alma, calmaria para tomar as melhores atitudes mesmo nos piores momentos e dias. E nada melhor que a música para expressar sua magnitude. 

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Não sabia como começar a escrever, pois desde ontem meus pensamento não conseguiram tomar uma forma exata: eles giraram em torno de lembranças muito boas e de coisas as quais nunca vou esquecer. Não, não estou falando dessas paixões passageiras e muito menos de colegas e pessoas que passam pela nossa vida sem deixar nenhuma marca. 
Estou falando de amor.
De amizade verdadeira.
Estou falando de coisas verdadeiras, viscerais, coisas que nunca se esgotam.
Falo de uma coisa que trago no coração há anos e que nunca vou apagar.
Seria engano as pessoas acharem que o amor se constrói apenas com momentos bons
às vezes é necessário muita tempestade para se ter certeza que, mesmo assim, ainda queremos estar ao lado de alguém e que esse alguém merece todos os seus esforços.
E não estou falando de paixões corriqueiras e estúpidas.
Estou falando de amizade.
Algo divino.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Se reinvente, regenere. Cure as feridas e não mecha mais nelas e vamos viver aquilo que nunca imaginamos viver: vamos sonhar com coisas inimagináveis, amar os que não conhecem esse sentimento e ser verdadeiros com os que nos permeiam. Vamos sentir a música nos preenchendo e ditando nosso modo de sentir as coisas a nossa volta.

Permita-se menina! pois o passado ficou esmagado pelas alegrias do presente.
E tenha uma vida mais leve pois os pesos das decepções já foram jogados ao vento...
Esteja aberta para as novidades da vida e lembre-se:
tudo nos fortalece, tudo nos modifica.
Por fim sinta-se luz, vida e alegria na vida dos outros
pois não fomos feitos para ficar só
e muito menos para sermos tristes.

"Recria tua vida,
  sempre,
  sempre.
  Remove pedras,
  e planta roseiras,
  e faz doces.
  Recomeça!"
                                   — Cora Coralina 

quarta-feira, 24 de maio de 2017

terça-feira, 23 de maio de 2017

Passamos pelas tempestades da vida e não saímos os mesmos ao final delas, mas isso não é um sinal ruim. Ainda bem que mudamos, que nos fortalecemos. Ainda bem que coisas acontecem para nos modificar, nos reanimar e dar outro sentido para nossa vida. Por mais que a trajetória seja difícil, ao final, sempre existirá um campo florido. Nós sempre podemos nos redescobrir, reanimar e reacender aquilo que outrora fora triste e cinzento. Pessoas entram na nossa vida, outras saem. A vida segue e nos traz diferentes motivos para ser feliz. Talvez aquele bom dia que você sempre recebeu, hoje, tenha outro sentido e outro significado. 
Às vezes não temos noção do quanto uma palavra amiga, um bom dia, um elogio ou uma oração pode fazer total diferença na vida de alguém. E às vezes tudo o que precisamos é renovar a mente, fazer novos amigos, abraçar gente cheia de energia, sair com pessoas com histórias de vida surpreendentemente diferentes, sorrir sem segundas intenções... enfim...
na vida tudo passa
e que bom que nós somos maleáveis...
que bom que sempre existem pessoas boas em nosso caminho.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

"A gente tenta disfarçar que não dói ver aquela pessoa indo embora, mas será que tem como fingir que não dói tudo aquilo que a pessoa nos deixa? Tudo aquilo que fica com a gente sem que, sequer, tivéssemos pedido? As músicas que o outro nos apresentou, a maneira de olhar o mundo e as coisas, os tiques nervosos, o timbre da voz e o volume da risada. Às vezes as pessoas saem da nossa vida na mesma maneira em que entram. Às vezes saem mais rápido do que queremos ou esperamos. Quando menos se espera, elas estão em outros lugares, com outras pessoas, fazendo outros planos. Às vezes as pessoas entram na nossa vida, nos proporcionam sensações incríveis e momentos tão intensos que quando vão embora, parece que tudo só durou um cochilo. Algumas pessoas chegam e só vão, não te dão motivos e te deixam sem resposta pra absolutamente tudo. Talvez você não precise envolver ninguém na tua bagunça agora. Talvez você precise organizar essa bagunça que ficou e não mais empurrar pra debaixo do tapete ou jogar embaixo da cama e disfarçar que tá tudo bem.
Não se sinta culpado por não ter dado certo.
Talvez você precisasse aprender ou ensinar algo..."

Por: Iandê Albuquerque
Tenha responsabilidade emocional com o outro - esse texto resume tudo
por: Iandê Albuquerque

Ao sair da vida de alguém, acabar uma relação ou um namoro, você já se perguntou se conseguiu deixar algo de bom para alguém? Já se perguntou qual a marca que você deixou na alma e na vida das pessoas?
Ir embora também é um sinal de afeto. Acabar algo também significa que valeu a pena, mas ao ir, tente se perguntar: o que de bom eu deixei? Antes de tomar um outro caminho seja o tipo de pessoa que não reproduz os seus traumas nas próximas relações. Seja honesto e verdadeiro com o outro.

Por mais que você não seja obrigado a absolutamente nada, saiba que pessoas não são produtos! Seja ao menos sensível e transparente. Pessoas não são mercadoria! Não se compram em um supermercado onde você pode simplesmente adicionar ou descartar depois. As pessoas possuem sentimentos dentro delas, pessoas carregam histórias, traumas e planos. Pessoas precisam da nossa honestidade, então que tal ser mais humano?

Às vezes a gente perde o interesse mesmo, a vontade de continuar some, o encanto simplesmente desaparece e a única escolha que resta é ir embora. É normal sentir que não existe mais motivos pra ficar, mas em hipótese alguma suma da vida do outro como se nunca tivesse entrado. Tudo bem cair fora, tudo bem abandonar a viagem antes do outro, mas seja ao menos maduro o suficiente pra explicar o motivo da tua partida, tenha o mínimo de respeito pelo que vocês tiveram. Diga quando não estiver mais disposto a continuar algo, mas jamais desapareça e deixe o outro se virar sozinho.
Às vezes parece mais simples sumir que ser sincero com o outro, encarando de frente e dizendo que você está colocando um fim, né? A gente nunca sabe qual será a reação do outro. Na verdade a gente não quer ver a reação do outro e pra evitar toda aquela agonia, sumir acaba parecendo a melhor a opção. E sumir pode até ser a melhor escolha pra você, mas você por acaso, já se perguntou se a tua escolha machucaria alguém? Você já se perguntou o quanto sumir, sem se quer dizer um ''adeus'' doeria no outro? Carregamos cada vez mais machucados que muitas vezes não conseguimos acreditar inteiramente em algo ou alguém. Já faz parte da gente carregar aquele medo de se entregar pra alguém. Passamos tanto tempo esperando o tempo passar pra curar mais uma ferida, sabe? Mas você pode escolher o que quer ser na vida das pessoas, se prefere ser alguém que se importou até o último segundo com o outro, ou alguém que jogou tudo pro algo, correu e deixou o outro apanhando tudo sozinho. Você pode escolher qual tipo de pessoa você prefere ser lembrada por alguém.
Saiba que você não precisa ficar quando a sua vontade for de ir embora, mas tenha responsabilidade emocional com o outro. Fale, converse, não suma! As pessoas estão cada vez menos preocupadas com o sentimento do outro. E por favor, não seja esse tipo de pessoa.

Disponível em: http://www.iandealbuquerque.com.br/2017/02/tenha-responsabilidade-emocional-com-o.html?m=1

quarta-feira, 19 de abril de 2017

 Após algumas conexões, céu incrível e muita ansiedade: cheguei Ribeirão! Às vezes tudo o que precisamos é estar onde nos sentimos amados para entender que sim: ainda existe motivo para ser feliz.



terça-feira, 18 de abril de 2017

Para dizer a verdade isso tudo ainda é, no mínimo, muito novo para mim.
Ainda não estou sabendo lidar com tantas decepções, com tantas lembranças.
não estou sabendo lidar com tantas palavras em cartas que de nada valeram.
As músicas ainda me machucam, esse vai e vem no aeroporto me faz pensar em coisas
que eu já não quero mais pensar, e sonhar, e sentir...
tudo isso tem a ver com quão descartável nós somos na vida das pessoas hoje em dia.
tudo isso tem a ver com a responsabilidade emocional que nós temos na vida do outro.
E não adianta simplesmente virar a página, seguir, levantar a cabeça
eu estou fazendo isso, eu juro
tem dias que ser forte não é o bastante, eu garanto.
E fico me perguntando se tudo isso não é um pouco do que estamos vivendo:
relacionamentos e promessas de papel: basta um deslize e nem sequer paramos
para nos colocarmos no lugar do outro:
"será que eu gostaria que fizessem isso comigo??"
É uma reflexão tão simples.
Amanhã quero ser diferente.
Amanhã eu quero acordar e esquecer mais uma parcela disso tudo
Eu quero parar de sentir tantas coisas ruins
que nem eu mesmo escolhi ou pedi para sentir.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Não é possível mensurá-la nem tão pouco solucioná-la.
É difícil falar sobre. É difícil tocar em uma ferida aberta.
É difícil respirar, viver as horas, é difícil pensar, passar...
São muitos questionamentos e muito silêncio.
É pouco caráter e muita sujeira.
É dar e não receber.
Mas isso é muito particular.
Cada um só pode dar aquilo que tem.
Como esperar sinceridade de onde isso não existia?!
O perdão não veio e não virá tão cedo
enquanto não cicatrizar
enquanto não parar de doer
enquanto pairar essa tristeza
ele não virá.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Há três anos eu escrevi um pequeno texto que se encaixa nos dias de hoje, frase essa que pode ser um acalento para os dias tristes, almas cansadas e olhos marejados.
"Desejo que superior a todas as coisas do universo sobressaem o respeito, o amor, a paz e tranquilidade de espírito. Que em cada um habite a consciência de estar construindo uma alma feita de boas ações, honestidade para com o próximo e carinho para com nossos atos e relações. Isso tudo diz respeito a certeza de que estamos plantando coisas boas para colhermos no futuro."
E por mais que te destruam, que usem seu tempo e sua companhia como espaço para brincadeira siga a sua essência e seu caráter, plantando paz onde tem turbulência. Somos maiores juntos. Somos maiores do que qualquer vendaval.